Farnese de Andrade | Figura Feminina | O.S.E | 70×50 cm | 1968

R$6.000.00 R$4.490.00

FARNESE DE ANDRADE – “Figura Feminina”
Técnica: Óleo sobre eucatex.
Medidas: 70 x 50 cm (obra) | 71,5 x 51,5 cm (quadro/moldura).

Data: 1968.
Assinatura: C.S.E – Canto superior esquerdo.
Moldura: A obra está com moldura de alumínio de época.
Estado de conservação: Bom.
strong>FRETE GRÁTIS – BRASIL*

1 em estoque

Quantidade:
Artista

Técnica

Dimensões

,

Assinatura

Data

Descrição/Detalhes

FARNESE DE ANDRADE – “Figura Feminina”
-Técnica: Óleo sobre eucatex.
-Medidas: 70 x 50 cm (obra) | 71,5 x 51,5 cm (quadro/moldura).

-Data: 1968.
-Assinatura: C.S.E – Canto superior esquerdo.
-Moldura: A obra está com moldura de alumínio de época.
-Estado de conservação: Bom.
>FRETE GRÁTIS – BRASIL*

-BIOGRAFIA: Farnese de Andrade Neto (BR, MG, Araguari, 1926 – BR, RJ, Rio de Janeiro, 1996)
Pintor, escultor, desenhista, gravador, ilustrador.

Muda-se, em 1942, para Belo Horizonte onde, entre 1945 e 1948, estuda desenho com Guignard (1896 – 1962), na Escola do Parque. Em 1948 muda-se para o Rio de Janeiro para tratar uma tuberculose pulmonar. Entre 1950 e 1960, trabalha como ilustrador para o Suplemento Literário do Diário de Notícias, Correio da Manhã, o Jornal de Letras, e para as revistas Rio Magazine, Sombra, O Cruzeiro, Revista Branca e Manchete. Em 1959, começa a freqüentar o Ateliê de Gravura do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – MAM/RJ, onde se aperfeiçoa em gravura em metal com orientações de Johnny Friedlaender (1912 – 1992). Convive com vários artistas que freqüentam o Ateliê, entre eles Rossini Perez (1932), com quem desenvolve trabalhos de 1959 a 1961. Em 1964, começa a criar obras com materiais descartados, coletados nas praias e nos aterros. Posteriormente utiliza armários, oratórios, gamelas, ex-votos, adquiridos em antiquários e depósitos de materiais usados. Fotografias antigas também estão presentes em sua obra. Desde 1967, utiliza resina de poliéster, envolvendo materiais perecíveis. No Salão Nacional de Arte Moderna de 1970, recebe o prêmio de viagem ao exterior. Parte para a Espanha, instala um estúdio em Barcelona e lá permanece até 1975.

Fonte: FARNESE de Andrade. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural.